domingo, 27 de novembro de 2011

Toma de remédios - Como não ensinar

Já lá vai o tempo em que a sociedade se drogava nas farmácias, (ah...o quê?!) pois não existia o Xanax, Prozac ou Valium e os seus substitutos eram o ópio, heroína e a cocaína.
O povo não se preocupava com a segurança do medicamento nem em traumas de infância e todos aquelas crianças se tornaram os nossos tetravôs e tetravós.


Os tempos mudaram para melhor mas talvez hoje em dia seja mais difícil convencer uma criança a tomar o remédio, assim os pais dizem coisas como "vai ficar melhor", "é saboroso" ou "não custa nada" e se a criança recusa nada melhor que uma pequena demonstração da eficácia do remédio:



Sem comentários:

Enviar um comentário