segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Devaneios Europeus - Água não hidrata, da garrafa o ambiente agradece

Vamos a uma colecção de absurdos com que alguns povos europeus têm de lidar. 
No Reino Unido surgiu uma proibição de colocar nas garrafas de água a indicação que a água combate a desidratação.
Vamos a um senso lógico, desidratado significa falta de água, se beber água, resolvo o problema?
Segundo os 21 cientistas que se reuniram em Parma, na Itália, este pensamento está redondamente errado e a defender a lei britânica está o porta-voz da Sociedade de Nutrição Britânica, o professor Brian Ratcliffe, que disse que a desidratação é geralmente causada por algum problema médico, e que uma pessoa doente pode manter-se adequadamente hidratada sem uma pinga d'água.

Claro que não faltou muito para caírem no ridículo, tal como em 2008 quando propuseram o fim das bananas e pepinos curvos (ãh?!). Sim, é verdade, pelo menos segundo a Revista Visão.

Agora, talvez não tão idiota mas igualmente ignorante, porque foi encomendado um estudo, um estudo sério, (quero rebolar de rir) para verificar se realmente é ambientalmente benéfico a troca de água engarrafada por água da torneira.

Quem foi que encomendou? Os deputados portugueses. 
Tudo começou quando o Partido Socialista (PS) decidiu propor aos restantes colegas de trabalho a troca da água engarrafada por água da torneira, mas logo surgiu a Comissão Parlamentar de Ambiente que negou esta ideia.

Segundo eles, é melhor verificar se existe uma alternativa mais viável do que a água da torneira. Até lá, por ano, vão para o lixo 49 mil garrafas de 330 ml, 2181 garrafas de litro e meio e 85 mil copos de plástico.
Basta dizer que 1000 litros de água da torneira custa €1,6. Fazendo contas, se gastassem água da torneira iam pagar €27 contra os €8000.

Mas enfim, pelo menos sabemos que aqueles senhores se entretêm com algo durante o dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário