segunda-feira, 23 de abril de 2012

Vicida em Coca morre aos 30

Natasha Marie Harris, uma neozelandesa de 30 anos, morreu por culpa do seu vício.


Natasha tinha o hábito pouco saudável de beber 8 a 10 litros de Coca-Cola todos os dias e o seu vício levou-a à morte.
Segundo contou seu companheiro, Chris Hodgkinson, ela começava a ingestão assim que acordava pegando na garrafa que deixava ao lado da cama e terminava bebendo dois goles antes de dormir. Ao longo do dia, comia pouco e fumava 30 cigarros.


Nos últimos dias de vida, Natasha sentia-se debilitada e sucumbiu a um ataque cardíaco deixando 8 filhos aos cuidados do seu companheiro.

Este decidiu apresentar queixa contra a Coca-Cola mas esta defende-se dizendo que os seus produtos são seguros e que como qualquer outra coisa que consumida sem peso nem medida pode trazer consequências graves para a saúde, inclusive água.

O patologista acredita que Natasha terá morrido devido a uma insuficiência de potássio (hipocalemia) que pode originar arritmias, problemas musculares e ataques cardíacos, além disso, os níveis de cafeína, substância presente no refrigerante, encontrados no organismos estavam em valores tóxicos.

Não é a primeira vez que a Coca-Cola foi alvo de criticas relativas à segurança dos seus produtos, recentemente o produto denominado "Coca-Cola Zero" foi retirado do mercado brasileiro, seguindo a mesma linha que o mercado norte-americano, pelo o uso de ciclamato de sódio, um adoçante barato suspeito de causar cancro.

Será que a Coca-Cola terá o nome manchado ou sairá intacta da batalha judicial que se aproxima?

Sem comentários:

Enviar um comentário