quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Ligou para call-center e recebeu a vingança em casa

Quem é que teve problemas com o seu operador e teve de ligar para lá a pedir ajuda? Considero que seja um problema pelo qual todos alguma vez passamos ou teremos que passar.

Agora imaginem que ligam e a conversa corre mal. Pensam que a história termina com o desligar da chamada? Estão enganados, a vingança de um call-center serve-se pelo correio.


Kátia Nogueira é/era uma cliente da empresa NET, que fornece serviços de telefone, Internet e televisão mas ficou com o serviço cortado depois de deixar 2 faturas para pagar.

Kátia para resolver o assunto ligou para a NET e negociou um plano de pagamento para pagar a dívida de forma faseada. Quando terminou de pagar queria que o serviço fosse reposto.

Como o serviço não foi reposto de imediato, Kátia ligou no dia seguinte a pedir a desativação. A conversa correu mal tanto que ela disse "não estou pedindo, estou mandando".

Quando recebeu a fatura em casa, Kátia viu o seu nome trocado por "vadia". Agora Kátia pensa se vai apresentar queixa na polícia e exige um pedido de desculpas formal por parte da empresa através dos meios de comunicação e pessoalmente chegando ao ponto de dizer que está muito prejudicada com isto tudo.

O ato da assistente que atendeu a  chamada rendeu-lhe o despedimento, mas um despedimento com sabor a vingança cumprida. 

Sem comentários:

Enviar um comentário