sábado, 28 de setembro de 2013

Calvin Klein e o seu ex

Hoje vamos a uma pequena história sobre oportunismo de contornos bastante duvidosos sobre as personalidades dos intervenientes.

Apresento-vos o ex-casal Nick Gruber (o alpinista social) e Calvin Klein (o estilista).


Os dois conheceram-se e apesar da enorme diferença de idade, um com 23 e o outro com 70 formaram um casal, um casal com beneficios para ambos os lados que durou 2 anos.

Calvin Klein ganhou um namorado, jovem, bonito com o qual pôde ter relações sexuais quando quis e Nick Gruber teve acesso facilitado no mundo a moda, recebeu presentes, viajou num jacto particular e viveu numa casa em Manhattan cuja renda era de 8000 mil euros mensais (24 mil reais).

As coisas foram muito bem, Nick Gruber até ganhou uns dentes novos:


Mas o jovem Nick Gruber fartou-se de tanto mimo e decidiu-se emancipar do seu namorado pois segundo ele, Calvin Klein olhava-o apenas como um objecto sexual.

O verniz estalou quando Nick Gruber foi internado numa clínica de reabilitação para se livrar do vicío da cocaína.

Nick prepara um livro onde vai contar tudo mas talvez fosse bom que Nick também escrevesse sobre outras coisas.

Ele afirmou que não é gay, aliás chegou a gritar dizendo que não queria ser tocado por homossexuais quando se encontrava na "Fire Island’s Ascension Party". A Fire Island é uma praia muito frequentada por homossexuais mas o verdadeiro motivo pelo qual dois homens o agarraram foi para o tirar de uma área VIP que ele tinha invadido.

Muito estranho gritar que é heterossexual depois da sua aventura amorosa com Calvin Klein e sabendo seu alter-ego no mundo da pornografia, Aaron Skyline, fazia este tipo de performance:


Nick Gruber também conta no currículo com passagens na polícia depois de ter espetado alguém no seu apartado e pelo consumo e posse de cocaína.

Nick Gruber (ou Aaron Skyline) é o chamado alpinista social, aproveita a ocasião para subir na vida mas o seu comportamento nunca o deixará alcançar nada na vida porque de gente rebelde, oportunista e mal-comportada ninguém gosta.

Calvin Klein aprendeu da pior forma que as suas aventuras sexuais e namoradinhos pagos podem fazer muito dano, para além da carteira, com a sua exposição ridícula num livro do seu ex-amante.

Felizmente para ambos o caso não terminou em morte com um saca-rolhas como aconteceu um o cronista português Carlos Castro e o modelo Renato Seabra que tem de fundo a mesma moral


Para mim, os dois se merecem e vocês que opinião têm?


Sem comentários:

Enviar um comentário