sexta-feira, 19 de junho de 2015

O poltergeist de Santa Rosa

Para quem acredita em fenómenos paranormais não há dúvida que há pessoas com habilidades incríveis. Para quem não acredita bastaria algo muito simples como ver, ouvir ou sentir para se converterem. Se assim é precisam de conhecer o caso de Santa Rosa.

Leonice Fitz - A paranormal de santa rosa

O mundo ficou deslumbrado pela incrível história de Leonice Fitz, apelidada de "Garota Poltergeist" ou "A Paranormal de Santa Rosa" pelas suas estranhas capacidades.

Aos 13 anos de idade ela fez a capa do jornal "Zero Hora" e depois da imensa curiosidade gerada sobre o assunto, ela pareceu no programa brasileiro "Fantástico" (ver filme no fim do artigo) no qual se mostrou as suas habilidades. O colchão dobrou sozinho e as mantas se mexeram. Os ruídos são audíveis e são parecidos a batidas.

Leonice Fitz mexia objectos com a mente

A mãe disse que desde de cedo soube que ela não era igual às outras crianças quando às 3 semanas de vida ela chorou quando uma boneca foi colocada ao seu lado no berço e sorriu quando a tiraram.

Quando andava na escola ela fazia estranhas brincadeiras com os seus colegas. Os chapéus voavam janela fora e quando ia a caminho de casa ela fazia as pedras levitarem enquanto dançava.

Se no início tudo parecia inocente, conforme ela foi crescendo, os fenómenos se tornaram mais violentos. Papeis rasgados apareciam debaixo da cama, ela mantinha estranhas conversas que eram respondidas com batidas, as luzes piscavam e por vezes as lâmpadas rebentavam.

Leonice Fitz no jornal Zero Hora

Várias testemunhas como familiares, vizinhos e amigos atestam as reais capacidades de Leonice Fitz

Um padre tentou ajudá-la explicando-lhe que o que estava a acontecer era causado pela sua mente e que ela devia de aprender com ele técnicas de relaxamento para controlar os seus poderes. Só que Leonice Fitz gostava do que fazia.

Com o mediatismo, a família viu a sua vida virada do avesso. Várias multidões vindas em peregrinações invadiam a sua privacidade até que a polícia foi forçada a cortar a estrada de acesso da sua casa.

Mudaram de cidade e o caso caiu no esquecimento popular. Consta que Leonice trabalhou como empregada doméstica mas assustava as suas patroas e que manteve um consultório espiritual. Outras versões contam que ela se afastou o mais que pode dos seus poderes porque não se queria envolver mais.

poltergeist e fenómeno paranormal gravaod em vídeo

Infelizmente Leonice Fitz morreu muito jovem, aos 34 anos. Numa das suas últimas entrevistas, já doente, perguntou porque ela teve que ser diferente dos outros. Talvez não exista a resposta para a sua pergunta.


Leonice Fitz - O poltergeist de Santa Rosa por acontecemcoisas

O que vocês acham desta história? Comentem abaixo!



Sem comentários:

Enviar um comentário