quarta-feira, 29 de julho de 2015

Médico tira fotografias das suas pacientes durante o parto

Uma fotografia é aquilo que todos usam para registar um momento para mais tarde recordar. Do bom ou mau tudo pode ficar gravado no entanto coloca-se a pergunta, há limites para momento ou para o que pode ser fotografado?

Médicos tiram fotografias de vaginas

Um dos momentos mais importantes na vida de uma mulher é sem sombra de dúvida o parto. Representa o fim da ansiedade causada pela espera de receber um novo ser neste mundo e o início de uma afectuosa e enriquecedora relação.

Porém neste momento íntimo privacidade é coisa que não existe. Uma sala cheia de médicos, cheia de dores e cheia de mil pensamentos tudo o que uma mulher não pensa é ir parar ao perfil do Facebook ou do Instagram de um estranho estando de perna aberta.

Então, a história de hoje é sobre um médico espanhol alvo de uma acção disciplinar por perguntar à sua paciente se poderia tirar uma selfie. Como a mulher estava anestesiada nem se apercebeu que ficaria exposta por todo o mundo com a legenda "Eu adoro o meu trabalho" no perfil do médico.

Um médico tirou uma fotografia a uma mulher em trabalho de parto e publicou nas redes sociais

O médico defendeu-se que a fotografia foi tirada com o consentimento da mulher o que dificilmente é difícil de provar. Infelizmente, neste caso, não podemos saber se a mulher deu ou não o seu consentimento estando lúcida mas acho que o bom senso deveria prevalecer.

O caso não é raro. Se procurarem no Instagram pelo termo #DeliveryRoom (sala de partos) talvez encontrem entre fotografias de recém nascidos e pais felizes as poses de médicos vaidosos ao lado de vaginas.

Médicos tiram fotografias das suas pacientes durante o parto e publicam nas redes sociais

Vocês acham que estas fotografias passam os limites éticos da profissão ou consideram que o parto é algo que não deveria ser escondido e considerado algo banal e livre de censura? Comentem abaixo!




Sem comentários:

Enviar um comentário